Bem-Vindos!

“…O outdoor foi o primeiro meio publicitário utilizado pelo homem para divulgar os seus produtos, serviços e ideias. Há séculos, mesmo sem desfrutar das tecnologias que nos são acessíveis hoje, pode-se dizer que os homens das cavernas já eram publicitários, com as suas inscrições pré-históricas.

Na Mesopotâmia, os vinhos eram anunciados em pedras talhadas em relevo. Os gregos gravavam as suas mensagens em rolos de madeira, denominados cyrbes. Na Roma Antiga, retângulos divididos por tiras de metal eram instalados sobre muros e pintados de cores claras, onde qualquer interessado poderia escrever com carvão, mensagens de venda, compra ou troca de mercadorias. Já no Egito, os hieróglifos eram usados como meio de comunicação.

Com o surgimento da impressão em papel, o uso de cartazes viabilizou-se e tornou-se lucrativo, por isso despertou o interesse da Igreja e do Estado que passaram a utilizá-lo, e a monopolizá-lo. As mais diversas mensagens eram veiculadas nos cartazes: feiras, festas públicas e até convocação de soldados para guerras.

De 1480 até 1820, o cartaz era apenas um texto tipográfico com uma vinheta. Em 1772, a profissão de colador foi regulamentada. Em 28 de julho de 1791, foi determinado pelo governo francês que a impressão a preto e branco seria exclusiva para mensagens oficiais. Em 1793, com a invenção da litografia, por Alois Senefelder, as impressões dos cartazes foram aperfeiçoadas e tornaram-se de interesse dos artistas plásticos da época.

Arte e propaganda ao ar livre uniram-se por iniciativa de Jules Cheret, juntamente com outros artistas e transformaram as ruas de Paris em verdadeiras galerias a céu aberto, proporcionando ao público um maior acesso à arte, numa mistura de pintura e cartazes multicoloridos.

A relação entre arte e propaganda tornava-se cada vez mais forte, inclusive com o famoso pintor Toulose-Lautrec, ilustrador dos cartazes de divulgação do espetáculo Moulin Rouge…”

A Comunicação é uma peça muito importante para o sucesso de uma empresa e das suas Marcas neste mundo global, pela constante demanda e, consequentemente, pela maior concorrência. De entre os meios de comunicação existentes, a media exterior, incluíndo o outdoor, empenas e muppies, é uma das mais impactantes e de fundamental importância na interacção entre a mensagem publicitária e o seu público-alvo.

Este tipo de media traz muitas vantagens neste mercado competitivo, pois trata-se de um meio bastante flexível tanto nas regiões periféricas como nas regiões urbanas, com maior concentração de consumo de produtos de massa.

Veiculada 24 horas ininterruptamente, a media exterior apresenta altos índices de retorno para o anunciante. Até há poucos anos atrás, o outdoor era considerado um meio alternativo. De alguns anos a esta parte, agências e anunciantes parecem estar a redescobrir este tipo de media, que se moderniza cada vez mais e lança campanhas de forma criativa e ousada. Para onde quer que se olhe, vemos peças extrapolando a medida original, com altura e larguras extraordinárias, para comportar a mensagem comercial. Incorporam-se apliques e o outdoor ganha profundidade, volume, formas ou qualquer ideia que se destaque entre os vários anunciantes.

Com a alta exposição do consumidor aos diversos meios, o meio precisava de se transformar num instrumento que desse maior destaque à mensagem.

Ao confirmar as qualidades e o poder comunicativo da media exterior, os grandes criativos passaram a ter em mãos, um poderoso instrumento para passar as suas ideias ao mercado consumidor a custos altamente vantajosos. Ao expor uma campanha na via pública, a sua Marca está a falar e expressar os seus conceitos a toda uma cidade, 24 sobre 24 horas, aliando impacto, eficiência e frequência, a baixo custo de veiculação.

É no seguimento desta introdução que a BigMedia se apresenta, como a maior empresa de media exterior em Angola, com mais de 8 anos de experiência e presença em todas as províncias de Angola, o nosso Know-how será, com toda a certeza, uma mais-valia para a sua Marca.

Pedro Sarmento, Big Media

Mais sobre nós...